menu Menu
Diários de Desenvolvimento #02 - O que é Aurínea?
Se você está a procurada de um jogo diferente, veio ao lugar certo.
Por Leandro Rocha Publicado em Game Design em 7 de dezembro de 2020 0 Comentários 8 minuto(s) de leitura
Anterior Diários de Desenvolvimento #01 - Um Longo Caminho a Frente Próximo

Para quem está tendo o seu primeiro contato com o jogo, aconselho começar a conhecê-lo através deste post, pois aqui explico alguns dos seus objetivos e metas e também o que levou a criação deste jogo.

O Que Levou a Criação de Aurínea?

Aurínea é um jogo onde busco explorar alguns temas que sempre foram objetos de grande reflexão para mim como a vida, a morte a continuidade.

Eu sempre fui fascinado com a ideia de como o passado influência o nosso futuro e como certas decisões tomadas por pessoas que jamais conheceremos são capazes de influenciar as nossas vidas.

A história da minha família tem um pouco disto, as decisões dos meus bisavós e avós influenciaram as vidas dos meus pais e suas decisões influenciaram a minha vida. Por mais que existamos como indivíduos, algumas decisões das quais jamais teremos consciência influenciarão as nossas vidas.

Este jogo surgiu de uma vontade de tentar homenager aqueles que vieram antes de nós e que cujos nomes talvez nunca saibamos, mas que podemos sentir sutilmente através do peso de suas decisões. Talvez por isto a frase que mais me impacta em todo o livro escrito até o momento seja:

“A aqueles que continuarem vós peço, não se esqueçam de nós.”

O Game Design

Para começar a esboçar o jogo eu busquei utilizar algumas técnicas de Game Design. Jogos eletrônicos frequentemente se utilizam de uma técnica chamada Game Design Document (GDD), uma metodologia onde os principais elementos dos jogos vão sendo compilados em um documento que futuramente serve como uma espécie de referência durante a produção. Esta técnica não é tão comum no mundo dos jogos analógicos até onde sei, mas achei-a uma ferramenta interessante para poder organizar jogos que possuem muitas camadas. Estou compartilhando alguns trechos do Guia de Referência que eu preparei para Aurínea. Espero que ajudem a entender um pouco mais as metas e objetivos do jogo.

Tema

Aurínea é um cenário de fantasia épica cuja história foi perdida através do tempo. Este é o lar dos poderosos Ancestrais, seres capazes de guardar dentro de si as memórias de inúmeros outros semelhantes e que cuja influência moldou o mundo como conhecemos. Esta é uma terra imersa em mistérios, intrigas e ruínas. Uma terra onde memórias podem ser as maiores armas.

Termos-Chaves

Vida, Morte, Ciclos, Laços e Continuidade

As Três Perguntas

Sobre o que é seu jogo?

Vida e morte são assuntos abordados de maneira superficial pela maioria dos jogos de fantasia. Estamos acostumados a substituir os personagens que morreram por novos, mas e se aqueles que morreram pudessem continuar através de outros personagens? Aurínea é um jogo sobre personagens que possuem a capacidade de guardar as memórias de outros. Nele buscamos repensar a relação de vida, morte e tempo com personagens que para evoluírem precisarão revisitar as memórias de outros que os antecederam. Este é um jogo que convida jogadores e narradores a criarem narrativas não lineares de maneira conjunta em uma jornada de auto-descoberta. 

Como seu jogo garante que isso aconteça?

Aurínea trabalha com a mecânica dos Lúmens, Egos e Memórias para criar uma perspectiva de múltiplos personagens e vidas. O Lúmen, em essência, representa o personagem atual. O Ego representa os personagens anteriores, sempre que um personagem morre seu Lúmen se torna um Ego para um próximo personagem. As memórias por sua vez são os caminhos de evolução dos Egos e representam as conexões entre o Lúmen atual (o personagem atual) e os Egos (personagens antigos). Os Elos por fim criam ligações únicas entre personagens.

Que comportamentos seu jogo recompensa?

Aurínea valoriza comportamentos que busquem criar laços entre os personagens sejam eles protagonistas, coadjuvantes ou antagonistas. Este comportamento é recompensado sobre a forma de “dados de elos”, dados especiais que podem ser utilizados por personagens que compartilham elos. Aurínea valoriza também a jornada de autodescoberta em uma narrativa compartilhada entre narrador e jogador. Ao invés dos pontos de experiência clássicos, para evoluir seus personagens, os jogadores precisarão adquirir pontos de memória, que são adquiridos principalmente através da mecânica de revisitar as memórias. É facultado aos jogadores escolherem quando querem adentrar neste tipo de aventura, de modo que a progressão dos personagens está alinhada com seus próprios anseios de evolução.

Conceito

Aurínea é um jogo de fantasia sobre personagens com grandes poderes em uma jornada de autodescoberta. Este é um jogo que busca tratar de temas como vida, morte, ciclos, laços e continuidade.

Os personagens são Ancestrais, seres portadores de um pequeno fragmento da Criação, denominado Lúmen, que lhes confererem poderes extraordinários. Entretanto sua característica mais marcante não são seus poderes, mas a capacidade de transferir suas memórias e poderes para um herdeiro de seu legado.

Imersos em um mundo cuja história foi marcada pela influência dos Ancestrais, os jogadores precisarão lidar com povos que nem sempre serão amistosos a sua existência. A sociedade ancestral também não é das mais receptivas, pois os ancestrais estão sempre em busca de ampliar seus poderes e uma das maneiras de evoluí-los é através da usurpação, um ato considerado hediondo, mas que muitos passaram a adotar após a queda dos altos ancestrais.

Depois dos trágicos eventos da quinta confluência o mundo passou por uma série de transformações. O poder já não está mais nas coroas, mas nas mãos daqueles que possuem os recursos necessários para recuperar artefatos perdidos da última guerra. Neste novo mundo competitivo, as ligas e guildas tem se tornado as principais peças dos jogos de poder e só o tempo se elas ocuparão o espaço deixado pelos ancestrais.

Já nos limites do mundo conhecido, relatos de monstruosidades desconhecidas tornam-se cada vez mais comuns. Apesar de tais relatos nem sempre serem confiáveis, alguns acreditam que a quinta confluência pode ter despertado algo que jazia adormecido nas entranhas do mundo.

Conflitos

Aurínea trabalha quatro conflitos: homem contra si, homem contra homem, homem contra sociedade e homem contra destino.

Homem contra Si: Talvez o principal conflito de Aurínea. O conflito do homem contra si é explorado através dos dilemas entre o Ancestral e seus Lúmens. Com o tempo os Ancestrais obtem memórias de outros Ancestrais, entretanto para habilitá-las eles precisam encontrar maneiras de revivê-las. Isto coloca os Ancestrais em um processo de reconciliação com as memórias de outros Ancestrais, incluindo seus próprios inimigos. Certos tipos de memórias só podem ser adquiridos quando determinados sentimentos estão envolvidos. Por exemplo, um personagem que deseje desenvolver uma memória relativa ao aspecto morte, precisa presenciar uma perda. Mecânica associada: Memórias.

Homem contra Homem: Um dos conflitos secundários de Aurínea. A busca por poder coloca os Ancestrais frequentemente uns contra os outros. Um dos caminhos mais fáceis para evoluir seus poderes é através da captura dos Lúmens de outros Ancestrais, Locais, Artefatos e Criaturas. Mecânica associada: Lúmen.

Homem contra Sociedade: Os Ancestrais possuem uma relação complexa com seus semelhantes. Com o tempo os Ancestrais criam laços com outros através de um fenômeno conhecido como círculo. Os círculos tornam os Ancestrais mais fortes permitindo atingir poderes que não seriam possíveis individualmente. Eles também auxiliam a reduzir os efeitos da Confluência. Manter o círculo coeso é um dos conflitos enfrentados. Mecânica associada: Círculo e Elos.

Homem contra Destino: Este é o último conflito e aquele que permeia todos. Todo o Lúmen está destinado a se reunir em algum momento e isto coloca seus Ancestrais em um processo de encontro seja com seus aliados ou inimigos. É estefenômeno que faz o “mundo girar” e faz com que os personagens se encontrem e consequentemente criem Elos e Círculos. Mecânica associada: Confluência.

Enredo

Quase 30 anos se passaram desde o fim da Guerra Argothiana e o mundo começa a se reerguer. Antes vistos como guardiões do mundo, os Ancestrais já não desfrutam mais de seu antigo prestígio. Em muitos reinos sua presença é considerada uma ameaça e não são poucos os lugares que colocam prêmios por suas cabeças. Já não há mais lugares seguros para eles, seja no mundo comum ou entre seus semelhantes.

Espero que curtam!

Sucessos Decisivos e até a próxima! 🙂

Aurínea Design Game Tema


Anterior Próximo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cancelar Publicar comentário

keyboard_arrow_up